Inbpund e outbound trabalhando juntos

Unbound Marketing: tudo o que sabemos sobre essa abordagem

Tempo de leitura: 5 minutos

Pode ser que muita gente estranhe ao ver, pela primeira vez, o termo “Unbound Marketing”. Você não leu errado, é Unbound, com “u” mesmo.

 

E trata-se de uma novíssima abordagem do marketing digital, que foi proposta por Rafael Kiso, especialista em Marketing Digital e em Gestão da Inovação e fundador e CMO da plataforma mLabs.

 

O Unbound Marketing é uma estratégia que une dois velhos conhecidos: o Outbound Marketing e o Inbound Marketing.

 

Enquanto ainda há aqueles que discutam sobre qual metodologia é melhor ou mais efetiva na guerra Outbound X Inbound, o Unbound Marketing propõe romper as barreiras entre os dois para alcançar resultados através das redes sociais. 


Unbound Marketing: por dentro da nova metodologia digital

 

Antes de adentrar nesse novo termo, cabe revisitar as metodologias do Outbound e Inbound.

 

Outbound Marketing

 

Mídia paga para captar o interesse do seu lead.

 

Começou nas mídias tradicionais (TV, outdoors, revistas), mas evoluiu para o Outbound Marketing 2.0 com a chegada da internet.

 

Seu princípio é de interrupção, sempre com mídia paga, propagandas e posts impulsionados, para fazer com que o consumidor potencial conheça sua marca e, então, possa se tornar um cliente.

 

Outbound marketing: marketing de interrupção

 

Inbound Marketing

 

Já no Inbound o lead vem até você.

 

A estratégia trabalha com mídia orgânica e é baseada nos princípios de SEO e marketing de conteúdo para engajar o visitante a se tornar um lead.

 

Segue um funil de vendas que passa por atração, conversão, relacionamento, venda e fidelização/encantamento.

 

O relacionamento é uma palavra-chave, pois o lead será constantemente relembrado do seu serviço e sua marca através de e-mails, newsletters e automações.

 

No final do ciclo do Inbound, o cliente tende a se tornar um promotor da marca, engajando novas pessoas, de forma orgânica, a entrarem no seu funil.

 

Inbound marketing: atrair o cliente ideal

 

Leia também: Marketing de Conteúdo – Crie e mantenha um relacionamento com seus clientes

 

Unbound Marketing: uma nova jornada

 

Agora que refrescamos a sua memória, podemos entender melhor o que é o Unbound Marketing.

 

Rafael Kiso propõe uma jornada do cliente um pouco diferente daquela vista no Inbound Marketing.

 

Tudo isso começa com a mídia onlife, que seria uma mídia mais voltada para o engajamento.

 

Você deixa de fazer propaganda para fazer publicidade e constrói conteúdos que as pessoas queiram consumir. Menos mídia paga, mais relacionamento. 

 

A ideia é quebrar a barreira do online e offline para se fazer cada vez mais presente na vida das pessoas.

 

Não somente tentando vender algum produto, mas buscando suprir suas necessidades, de acordo com a forma de mídia que são impactadas ao longo do dia — seja pelas redes sociais, TV, out of home, sites ou impressos.

 

As etapas do Unbound Marketing

 

Rafael Kiso criou um framework de como funcionam as etapas do Unbound Marketing, que também aplica técnicas de storytelling, neuromarketing e da teoria ZMOT:

 

Unbound Marketing: tudo o que sabemos sobre essa abordagem

 

Na primeira etapa, utilizamos o Outbound Marketing como estímulo.

 

O ciclo não começa numa busca, como seria no Inbound. Começa com as mídias pagas nas redes sociais com o objetivo de colocar a marca no radar do consumidor.

 

Na segunda etapa, após o interesse despertado, o consumidor vai para a busca ativa.

 

Aqui, as estratégias de Inbound Marketing precisam ser seguidas, com um SEO bem estruturado, conteúdos interessantes e formulários de captação de leads.

 

A partir da mídia orgânica, os visitantes se tornarão leads.

 

Uma vez o lead captado começa a terceira etapa. Inbound e Outbound Marketing trabalham juntos.

 

Inbpund e outbound trabalhando juntos

 

Serão utilizados tanto os fluxos de nutrição por e-mail, para relacionamento com o lead, quanto as estratégias de mídia paga através das redes sociais.

 

Vale utilizar o remarketing para entregar conteúdos de fundo de funil àqueles leads qualificados, ao mesmo tempo que as estratégias de captação nas redes sociais são otimizadas.

 

A compra do produto é o momento-chave desta etapa.

 

Por fim, a quarta etapa é onde o Unbound acontece. O objetivo é estimular a experiência compartilhada do usuário.

 

Com o cliente conquistado, ele se tornará um promotor da sua marca e compartilhará as experiências positivas.

 

Além de fazê-lo de forma espontânea, como acontece no Inbound, há o empurrãozinho do Outbound, para estimular o compartilhamento através da mídia paga, com promoções e sorteios, por exemplo, através das redes sociais.

 

Assim, o ciclo se renova e novos clientes potenciais são conquistados.

 

Quer mais conteúdo para se aprofundar no Unbound Marketing? Confira a palestra do Rafael Kiso na Social Media Week 2019:

 

Mariana Bortoletti

Mariana Bortoletti é Analista de Conteúdo e Estratégia na Inédita.

NENHUM COMENTÁRIO

ENVIE UM COMENTÁRIO